TORWOD

TORWOD

Language / Язык: ENG PT

     O meu primeiro contato com a equipe nacional olímpica de halterofilismo aconteceu aos 16 anos de idade. Naquela época, eu, o campeão nacional de juniores, fui convidado para uma sede olímpica onde os atletas menores de 16 anos estavam sendo treinados para o Campeonato Europeu. Obviamente, eu estava no training camp sem um treinador pessoal e tudo era novo e desconhecido para mim, porém muito interessante.

      Eu tive sorte com o treinador da seleção nacional que estava de olho em mim, porque nós conseguimos estabelecer uma relação de trabalho bem rápido. Eu disse a ele que realmente gostava de planejar o processo de treinamento e ele me permitiu fazer pequenos ajustes no plano geral, escrito pelo treinador principal. Mas, combinamos que todo final de semana eu lhe daria um relatório detalhado sobre todos os grupos de exercícios para calcularmos os parâmetros da carga. Eu comecei a manter as estatísticas dos meus treinos, pensando que aquilo era feito para o treinador, e só anos depois entendi a importância desse trabalho e da experiência que ganhei.

     Depois de passar 6 meses escrevendo planos num caderno e calculando a carga com a ajuda de calculadora, descobri que era possível criar uma ficha de treinamento em Excel para a semana, inserir as fórmulas nas células para conseguir as estatísticas dos treinos semanais, mensais e anuais. Este modelo de ficha foi repassado para uns 5-6 amigos meus da equipe com o pedido de manter o acesso às estatísticas deles. Me lembro como nós rimos com a equipe toda quando eu disse brincando que em 4 anos nossa equipe tinha levantado o peso maior que o do planeta Terra.

      Foi assim que eu trabalhei durante 6 anos e consegui ter dados que me ajudaram a analisar a dinâmica da minha forma esportiva e entender como o planejamento dos treinamentos de força funcionava. Eu devo ter escrito e calculado praticamente toda a minha carreira esportiva, sendo que esses foram os planos feitos pelos treinadores diferentes e, como vocês bem entendem, os resultados das apresentações nas competições também foram diferentes. Em outras palavras, é experiência, a noção dos padrões, análise dos erros e apresentações bem-sucedidas.

       Depois de ter me tornado um campeão olímpico, eu tive um grande desejo de compartilhar a minha experiência, e quando o CrossFit e o halterofilismo começaram a crescer descontroladamente, senti que aquele era o momento certo e lugar certo. Aquilo me inspirou muito. Eu só não sabia como colocar tudo em prática corretamente. No entanto, eu tentei e experimentei várias formas e formatos: textos simples com as explicações, kg, lbs, tabelas em excel, google docs, pdf, etc. Mas a prática mostrou que, tecnicamente falando, aquilo era muito difícil para as pessoas e nem sempre algo acessível e compreensível. Foi aí que eu comecei a sonhar com o meu próprio aplicativo.

       Após os primeiros seminários nos EUA, eu fiquei sabendo que os aplicativos semelhantes já existiam. Eu comecei a explorar ativamente esse mercado e conheci uma série de plataformas para o treinamento de força que, na minha opinião, só poderiam funcionar bem para um futebolista americano ou para um programa de treinamento básico, já que não explicavam todos os detalhes do processo de treinamento de força.

     Um ano atrás recebi um convite de um cara chamado Big Max. Ele queria se submeter a um ciclo de treinamento de força para aumentar seu desempenho no CrossFit. Ao conhecê-lo melhor, fiquei sabendo que ele era um dos melhores programadores que, coincidentemente, sentiu a falta de um aplicativo adequado para o atletismo de força e CrossFit durante os anos de treinos. Este foi o início da criação do TORWOD, um aplicativo onde reunimos a minha experiência como atleta e experiência do Big Max como programador.

     Uma equipe se reuniu para criar o aplicativo: o grupo de programadores que já tiveram experiência trabalhando com projetos similares e  grupo de treinadores, incluindo meu treinador pessoal e ex-treinador da seleção, o famoso Peter Alaev, cujo aluno era o Victor Sots. Havia também controvérsias e desentendimentos nas abordagens, mas isso ajudou a cortar tudo que era desnecessário e escolher só o mais útil e informativo.

       Nós mesmos estávamos muito interessados em compreender qual estrutura de planos de treinos, formas de visualização e estatísticas seriam mais compreensíveis e acessíveis para o usuário. Era de extrema importância para nós criar algo igualmente conveniente para ser usado num computador e num smartphone ao mesmo tempo e que fosse possível imprimir o plano e pendurá-lo na academia.

    Além disso, uma ênfase importante foi colocada na explicação da essência, metas e objetivos de cada programa. Eu acredito que a consciência de qualquer ação aumenta a eficácia do processo às vezes. Por exemplo, se nesta semana é preciso suportar a carga, a gente fala sobre isso para definir o que exatamente é importante para o futuro resultado.

    A primeira versão será lançada com 2 níveis de dificuldade nos planos de treino, assim como muitas funções interessantes e opções estatísticas que ajudarão os atletas a rastrearem seu progresso.

      Eu ficarei muito feliz em compartilhar o meu novo aplicativo com vocês em breve!


Leave a comment

Get Free PDF with TOP 5 Weightlifting Mistakes and Ways to Fix Them

Please enter a valid e-mail

You are subscribed! Stay tuned