A ROTAÇÃO DOS COTOVELOS

A ROTAÇÃO DOS COTOVELOS

Language / Язык: ENG RUS PT ES

    É claro que essas fotos passam a impressão de serem épicas e os atletas que lutam pelos quilos de vitória certamente merecem respeito. Mas, vamos ser sinceros, estas técnicas podem tornar qualquer atleta não apenas grande, mas também incapacitado por um bom tempo. E a relevância de tais levantamentos é muito discutível mesmo quando uma vitória em competições de prestígio ou grande prêmio em dinheiro estão em questão. E quando é apenas por diversão ou até mesmo "pela saúde" - nem se fala.

    Eu mesmo tive a lesão dos antebraços como resultado de uma rotação do cotovelo incorreta. O preço a pagar foram 6 meses de tratamento e 4 lugar no Campeonato Mundial Júnior (e não as tão sonhadas medalhas). Além disso, eu tenho amigos levantadores de peso que já quebraram as duas mãos, um deles não pôde mais retornar aos treinos por conta da lesão.

    Mas qual é o problema mesmo? Na minha opinião, existem várias explicações:

  1. estrutura primária do movimento - treinamento e compreensão da essência do movimento e das principais posturas;
  2. flexibilidade e mobilidade, essas qualidades podem melhorar ou piorar dependendo da idade, do nível de preparação e peso corporal;
  3. o nível de habilidade e estabilidade da tecnologia em condições de cargas elevadas.

    Agora vamos dar uma olhada em cada uma delas separadamente:

  1. Estrutura primária do movimento. Eu sempre digo isso nos meus seminários, mostrando os vídeos como exemplo para provar que os movimentos dos atletas experientes nas competições internacionais não podem ser compreendidos e decifrados por um levantador de peso inexperiente ou um crossfitter, por exemplo. Por quê? O movimento CLEAN propriamente dito tem a amplitude muito curta, velocidade muito alta, o peso da barra máximo, com qual o atleta demonstra sua técnica única treinada durante 10-15 anos. A técnica competitiva dos atletas de alto nível é algo para se admirar como espectador, mas, na minha opinião, nem todo atleta novato pode entender dessa forma como levantar uma barra, especialmente ao peito. Resumidamente, nós sabemos que clean consiste de seguintes fases básicas: a posição inicial, 1a e 2a puxada, power position, deslize e o elemento separado da rotação dos cotovelos em torno da barra, receiving position, no final o atleta fica de pé. Pois então, a rotação dos cotovelos é aquele elemento do exercício que deve ser estudado em partes e entendido corretamente para que as mãos ajudem a levantar a barra e não causem ferimentos. Lembrando a todos mais uma vez que as mãos no levantamento de peso são necessárias mais para controlar a barra e não para levantá-la.
  1. Flexibilidade e mobilidade. O estereótipo de que o halterofilismo só seleciona homens fortes e musculosos é ruim por si só. Um halterofilista é a personalidade, a flexibilidade e o poder, e se estamos falando de crossfit - são muitas outras coisas também. Mas estou falando de flexibilidade e mobilidade porque sem o desenvolvimento adequado dessas duas qualidades os exercícios no halterofilismo podem ser realmente traumáticos. Em outras palavras, qualquer coisa que você fizer sem a flexibilidade não será realmente um CLEAN correto e pode lhe causar traumas. Eu estou botando ênfase nisso, pois hoje em dia as pessoas vêm para halterofilismo não apenas com 12-14 anos, mas também com 30-35 anos. E ,muitas vezes, são atletas pesados e fortes, especialmente na parte superior do corpo, com mobilidade das articulações e elasticidade dos músculos e ligamentos insuficiente. Esse fato causa grandes problemas no domínio da técnica e aqueles que não têm a paciência e muito desejo acabam ganhando ferimentos e até mesmo fraturas.
  1. O nível de habilidade e estabilidade da tecnologia em condições de cargas elevadas. CLEAN não é um exercício tão simples como parece ser à primeira vista e o componente técnico dele é realmente ótimo. Para formar uma habilidade adequada é preciso de tempo, sendo que um atleta precisará de dois meses enquanto o amigo dele pode precisar de seis meses e isso é normal. O tempo é necessário apenas para repetir este exercício centenas ou talvez mil vezes em várias variações e posições com PVC e a barra e só então começar a tentar estabelecer PR ou se matar nos complexos. Caso contrário, o risco de se ferir pagando com o seu próprio dinheiro é alto e não vale a pena. Eu quero lembrar a todos os recém-chegados com a experiência de treinos menor que 2 anos: em condições de levantamento de peso de 90% e acima e também nos casos de fadiga durante WOD, quando a frequência cardíaca estiver abaixo de 200 batimentos / min, a chance de você não conseguir mostrar a sua melhor técnica é muito grande, e se tudo isso for sem flexibilidade - pior ainda. Pela minha própria experiência lhe digo - o barulho de quebrar os ossos e rasgar ligamentos não é algo que possa valer a pena ao tentar conquistar cargas elevadas, esquecendo a técnica.

    Eu aconselho o seguinte: para que as aulas de levantamento de peso tragam benefícios e prazer e suas fotos não virem um exemplo de como NÃO agir, aprenda a controlar o seu corpo e lembrar que uma boa técnica e um corpo treinado permitirão que você treine bem e com segurança por muitos anos, recebendo inúmeras sensações agradáveis.

    TREINE JUNTO – TREINE CERTO!

1. MY SHOULDERS` STORY

2. O HALTEROFILISMO E A IDADE

3. ENTREVISTA COM OLEKSIY TOROKHTIY


Leave a comment

Get Free PDF with TOP 5 Weightlifting Mistakes and Ways to Fix Them

Please enter a valid e-mail

You are subscribed! Stay tuned